Viúvas(os) podem voltar aos seus nomes de solteiros

Facebook0
Twitter200
Instagram0
WhatsApp
FbMessenger

Loading

* Por Geraldo Felipe de Souto Silva

Passaram a valer, desde 3 de julho, os termos do Provimento nº 82/2019, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que padroniza nacionalmente os procedimentos de averbação, no registro de nascimento e no de casamento dos filhos, da alteração do nome do genitor.

Além dessas relevantes alterações, o Provimento contemplou outras providências, como a possibilidade de o cônjuge viúvo optar por retornar ao nome de solteiro. É o que diz o parágrafo 3º, do artigo 1º, do Provimento 82:

§3º: Por ocasião do óbito do(a) cônjuge, poderá o(a) viúvo(a) requerer averbação para eventual retorno ao nome de solteiro(a).

Para tanto, basta que o cônjuge viúvo vá ao cartório onde se casou e, perante o registrador civil, munido da certidão de óbito, manifeste o desejo de reassumir o nome de solteiro.

O Provimento 82/2019 acaba por consolidar a possibilidade do retorno ao nome de solteiro(a) pelo viúvo(a), confirmando aquilo que, desde 2018, já vinha sendo o entendimento da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Na oportunidade, ao julgar o REsp 1.724.718-MG, de relatoria da Min. Nancy Andrighi, a Turma concluiu que impedir a retomada do nome de solteiro, na hipótese de falecimento da esposa ou do marido, implicaria em grave violação aos direitos da personalidade. Além disso, iria na direção contrária do movimento de diminuição da importância social de substituição do patronímico por ocasião do casamento.

Com a consolidação desse entendimento por meio do Provimento 82/2019, tem-se o triunfo dos princípios da dignidade humana e do direito da personalidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine e fique por
dentro de nossas
últimas notícias!

Balcão Virtual Extrajudicial!

Certificado
E-notariado

Veja Mais

Confira os entendimentos do STJ no que diz respeito ao bem de família

Loading

As teses resumidas foram elaboradas pela Secretaria de Jurisprudência mediante exaustiva pesquisa na base de jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, não consistindo em repositórios oficiais da jurisprudência deste Tribunal. Os entendimentos foram extraídos de julgados publicados até 25/09/2015. Edição revisada e atualizada em: 20/01/2023. Confira AQUI. Fonte: Superior Tribunal

DICA DE LEITURA: “CHÁ DAS CINCO”, DE GILBERTO MENDONÇA TELES

Loading

A dica de hoje do jornalista Anderson Olivieri – responsável pela comunicação do Cartório de Sobradinho – é o poema “Chá das cinco”, do escritor Gilberto Mendonça Teles: Chá das cincoPara Jorge Amado Chá de poejo para o teu desejochá de alfavaca já que a carne é fracachá de poaia

Olá visitante!

Institucional

Telefone: (61) 3298-3300

Endereço: Quadra Central Bl. 07 Loja 05

Receba nosso boletim semanal exclusivo com notícias de direito notarial e registral

Fique por dentro de todas as nossas novidades e serviços

 

Conheça também nossa página de Serviços e nosso Blog 

Também não gostamos de Spam, manteremos seus dados protegidos, Veja nossa política de privacidade